Menu

Notícias

A poesia que une o cordel e o hip hop

Data: 24 de maio de 2021

Com quantas rimas se faz um cordel? E para um rap, é muito diferente? Sabia que ambas produções textuais são mais parecidas do que imaginamos? Pois é, os elementos poéticos que unem em semelhança a cultura nordestina com a cultura do hip hop foi algo que muito impressionou a turma do 5º Ano vespertino, da professora Ysabele.

O estudo iniciou com o cordel, e logo a professora percebeu o interesse especial da turma pelo rap e hip hop. Como estratégia de ampliação de ideias e quebra de paradigmas, a professora mostrou o paralelo entre as culturas, a dos repentistas das feiras livres e os repentistas das batalhas de rap.

Do Nordeste, puderam apreciar a obra de artistas como Os Nonatos, e o curioso rapper Rapadura – que além dos repentes, leva aspectos regionais para o rap.

literatura-cordel-300x225 A poesia que une o cordel e o hip hop

A história de Patativa do Assaré, uma das principais figuras da música nordestina do século 20, também foi marcante para essa turma. Eles apreciaram a biografia e obras deste poeta popular, compositor, cantor e improvisador brasileiro.

A excursão cultural não parou por aí não! Os alunos também produziram xilogravuras e um rap dedicado a sua família, com direito a declamações e tudo mais. 

← Voltar