Menu

Notícias

Educação para compreender o dinheiro, ainda está valendo?

Data: 26 de novembro de 2021

A turma do 1º ano da manhã mergulhou em uma pesquisa sobre as cédulas e o sistema monetário do Brasil. Começaram com a classificação das notas e observaram que cada uma tem cor, tamanho e um animal específico. A partir disso, os alunos puderam compreender o valor do dinheiro, mas não parou por aí.

Trabalhar o dinheiro ainda é importante, tem o seu devido valor social em tempos de cartão virtual e bitcoin. Mas, para as crianças, manusear o dinheiro pode ajudar a explorar muitas questões como a matemática, o consumismo e até a importância do ato de poupar.

A professora Kalyne Dantas propôs que as crianças levassem encartes de supermercados para a sala de aula. Cada uma escolheu uma categoria de produto – limpeza, alimentação, bebidas etc. – e recortou o que desejaria comprar. Com notinhas de brinquedo, eles simularam as compras e aprenderam a utilizar o dinheiro na prática tendo como aliado o maravilhoso mundo do faz-de-conta.

a546c90f-5580-4309-9087-2c71f0265c40-e1639757612944-300x177 Educação para compreender o dinheiro, ainda está valendo?

Outra atividade vivenciada foi a elaboração de notas com valores novos e animais ainda não utilizados. O resultado foi muito criativo e divertido. Mas os alunos queriam ir além, estavam curiosos a respeito dos cartões tão utilizados pelas suas famílias, o que para eles parece uma magia – “é só passar o cartão”. Então, a turma, como designer, decidiu produzir cartões de crédito com cores e detalhes escolhidos por eles e viajar, com seus cartões personalizados e sem limite de crédito, pela imaginação, quando comprar qualquer sonho se torna possível.

Como atividade prática do mundo real, os alunos vivenciaram uma experiência na cantina da escola: cada um levou um valor em dinheiro e comprou seu lanche. Dessa forma, puderam entender aspectos do movimento de compra e venda, como pagar o lanche e ainda receber o troco. Inclusive, gera uma grande alegria na criançada: receber o troco.

Para completar, a escola também presenteou as crianças com cofrinhos. Elas decidiram que irão juntar suas economias e abrirão o que pouparam apenas em dezembro. Com o valor economizado, fazem planos… Quem sabe será o de presentear alguém querido?!

← Voltar